Florianópolis: 2008. 251 p.
Authors: 
Giacomozzi, A. I.
Notes: 
Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina, como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Doutor em Psicologia, elaborado sob orientação do Prof. Dr. Brigido Vizeu Camargo.
Description: 
Esta pesquisa teve por objetivo identificar aspectos culturais e psicossociais associados às vulnerabilidades de jovens afrodescendentes e brancos, no Brasil e na França, ao HIV/Aids. A pesquisa foi realizada em duas etapas: a primeira, qualitativa, com 36 entrevistas a estudantes do ensino médio no Brasil com o objetivo de fornecer elementos indicadores sobre a vulnerabilidade, conhecimentos e Representações Sociais da aids dos jovens brasileiros, além de indicar elementos para a elaboração de um questionário a ser aplicado na segunda etapa. E a segunda etapa, na qual foi realizado estudo quantitativo e comparativo entre Brasil e França, com 480 estudantes do ensino médio, sendo 240 de cada país, com o objetivo de comparar seu conhecimento sobre aids, atitudes frente o preservativo, atribuições de causalidade, bem como outras variáveis psicossociais intervenientes em suas vulnerabilidades ao HIV/Aids. Os resultados evidenciaram uma multiplicidade de fatores de risco às DST e ao HIV/Aids entre os jovens estudados. E essa multiplicidade varia de acordo com o grupo de pertença dos participantes, revelando desigualdades vivenciadas por membros de alguns grupos, que os expões a maior vulnerabilidade, como por exemplo, as meninas em relação aos meninos e os afrodescendentes em relação aos brancos. Palavras-chave: representação social, etnia, aids, adolescência, conhecimento, atitudes, vulnerabilidade.
Languages: 
Record created by: 
BIE