• Twitter
  • RSS

UNESCO HIV and Health Education Clearinghouse

Search resources

The search found 12 results in 0.023 seconds.

Search results

  1. Manual clínico de alimentação e nutrição na assistência a adultos infectados pelo HIV

    O presente documento, elaborado pelo Programa Nacional de DST e Aids e Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, contou com a colaboração de profissionais da área de Nutrição e HIV/Aids de serviços e redes de apoio do país. O objetivo é trazer informação aos profissionais de saúde do Sistema Único de Saúde, envolvidos no aconselhamento e tratamento das pessoas vivendo com HIV e aids (PVHA). O objetivo deste material é servir de base na avaliação e aconselhamento nutricional. …

  2. Rotinas de Assistência Domiciliar Terapêutica (ADT) em HIV/AIDS

    A Assistência Domiciliar Terapêutica em Aids (ADT), implantada em 1995 no Brasil, constitui-se em uma modalidade assistencial com o objetivo de prestar atendimento multidisciplinar diferenciado, em nível domiciliar, às pessoas que vivem com HIV/AIDS. Contando com uma equipe formada por médico, enfermeira, assistente social e psicólogo, visa proporcionar ao paciente e sua família uma assistência integral, uma melhor qualidade de vida e uma redução no índice de demanda e ocupação dos leitos hospitalares. …

  3. Práticas educativas e prevenção de HIV/Aids: lições aprendidas e desafios atuais

    A prevenção tem sido uma questão crucial para os programas de controle da Aids. Os enormes progressos doá conhecimento e da técnica nesse campo não chegaram a alterar substantivamente os determinantes fundamentais da infecção e adoecimento de significativos contingentes populacionais. Neste ensaio busca-se sistematizar as lições que aprendemos no campo da prevenção nessas duas décadas de epidemia, tomando como base, em especial, a experiência brasileira. …

  4. Qualiaids : avaliação e monitoramento da qualidade da assistência ambulatorial em aids no SUS

    Desde o inicio da epidemia de aids, o Brasil expandiu expressivamente o número de serviços de atenção às pessoas que vivem com HIV/aids (PVHA). Hoje, em todo o país, mais de 600 serviços do SUS prestam assistência ambulatorial às PVHA. Esses serviços possuem diferentes configurações institucionais: são ambulatórios gerais ou de especialidades, ambulatórios de hospitais, unidades básicas de saúde, postos de saúde, policlínicas e serviços de assistência especializados em DST/HIV/aids (SAE). …

  5. Manual de adesão ao tratamento para pessoas vivendo com HIV e aids

    Com tiragem inicial de 10 mil exemplares, o Manual de Adesão ao Tratamento para pessoas vivendo com HIV e Aids material será distribuído para as os serviços e ONG que prestam assistência a pessoas vivendo com HIV/aids. A proposta é que esta publicação seja usada por profissionais que trabalham com este tema, com o objetivo de que as atividades em adesão extrapolem a compreensão focada apenas nos medicamentos e ampliem suas ações - de forma compartilhada com os usuários - para fora dos espaços tradicionalmente utilizados. …

  6. Guia para o Cuidador Domiciliar de Pessoas que Vivem com HIV/Aids

    Tendo-se em vista a importância da assistência integral às pessoas vivendo com HIV/aids, o respeito aos seus direitos e a sua dignidade, bem como das ações de prevenção e do amplo acesso ao tratamento para o prolongamento da expectativa e da qualidade de vida das pessoas vivendo com o HIV/Aids, o presente Guia pretende esclarecer, de modo simples e ilustrativo, as situações mais comuns com as quais se deparam os cuidadores domiciliares de pessoas que necessitam de atenção especial. …

  7. Tendências da epidemia de AIDS entre subgrupos sob maior risco no Brasil, 1980-2004

    O presente trabalho tem por objetivo apresentar as tendências da epidemia de AIDS em grupos populacionais sob maior risco no Brasil no período de 1980-2004. Entre os anos de 1980 e 1988, os casos homossexuais ou bissexuais masculinos correspondiam à maioria. Posteriormente, há um decréscimo importante no papel desempenhado pelos HSH e ocorre um acréscimo nas outras categorias de exposição. Neste sentido, a análise da dinâmica da epidemia de AIDS no Brasil mostra a importância dos grupos HSH e UDI masculinos enquanto grupos de risco diferenciado.

  8. Sexualidade de mulheres vivendo com HIV/AIDS em São Paulo

    O artigo apresenta um estudo realizado com 1.068 mulheres soropositivas. Os questionários elaborados visavam descrever os aspectos da vida sexual e reprodutiva das entrevistadas, bem como a maneira como elas percebiem o aconselhamento nesta área fornecido pelos Centros de Referências. Constatou-se que o conhecimento sobra a transmissão materno-infantil é reduzido, e as entrevistadas também se referiram ao pocuo espaço e acolhimento para discutir sexualidade, emáespecial suas intenções reprodutivas. …

  9. Sem Direito de Amar? A Vontade de Ter Filhos entre Homens (e Mulheres) Vivendo com o HIV

    O presente artigo apresenta os resultados de uma pesquisa com 250 homens portadores do HIV com vida sexualmente ativa em relaçâo ao cuidado com a sua saúde reprodutiva em centros de referência de Aids, comparando-os com estudos realizados com mulheres portadoras. Apesar das conquistas queápermitem a paternidade sem infecção da parceira e da criança, os resultados indicam pouco acolhimento, mesmo nos centros de excelência pesquisados. …

  10. Aids e gravidez: os sentidos do risco e o desafio do cuidado

    "Aids e gravidez: os sentidos do risco e o desafio do cuidado", a partir de uma estudo qualitativo com depoentes soropositos e seus parceiros, busca compreender como o risco da transmissão vertical do HIV é apreendido e reconstruído pelas pessoas vivendo com HIV/Aids no momento de suas decisões reprodutivas. Dentre os resultados apontados, destaca-se o fato de que as questões reprodutivas não sâo explicitadas no espaço dos serviços de saúde. …

  11. HIV/SIDA Cuidados básicos

    Esta revista, elaborada pela N'Weti, é parte de um projecto regional de comunicação para a saúde que inclui alguns países do sul da Africa como o Botswana, o Lesotho e o Moçambique. É destinada aos jovens e responde a todo o tipo de perguntas relacionadas com os meios de transmissão do vírus, a utilização do preservativo, o tratamento anti-retroviral (TARV), as várias fases do HIV, como viver com o vírus, as mulheres seropositivas e a gravidez, os bebés e o HIV. As fotografias e as imagens ajudam a responder a todo o tipo de interrogações que os jovens podem ter acerca do HIV/SIDA. …

  12. HIV/SIDA Saiba mais... viva mais

    Esta revista foi elaborada pela N'Weti, uma ONG moçambicana apoiada pela Soul City Institute. É destinada as crianças e aos jovens e responde a todo o tipo de perguntas relacionadas com o HIV/SIDA. Os meios de transmissao do vírus, a utilizaçao do preservativo, o tratamento anti-retroviral (TARV), as várias fases do HIV, como viver com o vírus, as mulheres seropositivas e a gravidez, os bebés e o HIV. As fotografias e as imagens ajudam a responder a todo o tipo de interrogaçoes que os jovens podem ter acerca do HIV/SIDA. …

Our mission

Supporting education ministries, researchers and practitioners through a comprehensive database, website and information service.