• Twitter
  • RSS

UNESCO HIV and Health Education Clearinghouse

Search resources

The search found 40 results in 0.017 seconds.

Search results

  1. Global partnership for action to eliminate all forms of HIV-related stigma and discrimination

    Without addressing HIV-related stigma and discrimination, the world will not achieve the goal of ending AIDS as a public health threat by 2030. The global partnership’s goal is to reach zero HIV-related stigma and discrimination. An opportunity to harness the combined power of governments, civil society and the United Nations, the global partnership will work together, using the unique skills of each constituency, to consign HIV-related stigma and discrimination to history.

  2. Creando un ambiente seguro y amigable a los niños y niñas VIH positivos en la escuela. Guía para el docente

    Paquete educativo orientado a abordar el tema de la no discriminación de niños y niñas VIH positivos en instituciones educativas de educación primaria.

  3. Embrace diversity in school: say no to HIV-related stigma and other forms of discrimination

    What are the challenges an HIV positive student is facing at school? What other forms of prejudice and associated intolerance a student may be encountering? This 4-minute video produced by UNESCO, and supported by UNAIDS, gathers testimonies of young people who suffered from bullying and discrimination in the school environment because of who they are. Bringing into light the real life experiences of HIV-positive, gay, lesbian, overweight and pregnant students helps break the silence often surrounding these issues. …

  4. Addressing homophobia in relation to HIV/AIDS in aboriginal communities: final report of the environmental scan 2004-05

    Addressing Homophobia in Relation to HIV/AIDS in Aboriginal Communities (AHRHAAC) is a project of the Canadian Aboriginal AIDS Network (CAAN). AHRHAAC was created to look at how organizations serving Aboriginal people can help to create supportive and nonjudgmental environments for two-spirit people living with HIV/AIDS through the development of policies that address homophobia and by raising awareness in Aboriginal communities on how to address homophobia when it is a barrier to HIV/AIDS prevention and education. …

  5. Dignity denied: violations of the rights of HIV-positive women in Chilean health facilities

    Dignity Denied documents the systemic discrimination and abuse that HIV-positive women endure in Chilean health facilities. Based on women's testimonies and those of healthcare providers, this report exposes the discriminatory and often dehumanizing experiences that Chilean women living with HIV/AIDS face when seeking healthcare, including failures to protect patient confidentiality, lack of adequate pre- and post-test counseling, delayed or abusive treatment, pressure to not bear children, and coercive and forced sterilization.

  6. Práticas educativas e prevenção de HIV/Aids: lições aprendidas e desafios atuais

    A prevenção tem sido uma questão crucial para os programas de controle da Aids. Os enormes progressos doá conhecimento e da técnica nesse campo não chegaram a alterar substantivamente os determinantes fundamentais da infecção e adoecimento de significativos contingentes populacionais. Neste ensaio busca-se sistematizar as lições que aprendemos no campo da prevenção nessas duas décadas de epidemia, tomando como base, em especial, a experiência brasileira. …

  7. Plano Nacional de Enfrentamento da Epidemia de AIDS e das DST entre Gays, HSH e Travestis

    O Ministério da Saúde, em parceria com o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (CONASS) e o Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (CONASEMS), apresenta às instituições que atuam no campo da promoção da saúde, dos direitos humanos, dos direitos sexuais e reprodutivos o Plano Nacional de Enfrentamento da Epidemia de Aids e DST entre Gays, outros Homens que fazem Sexo com Homens (HSH) e Travestis. …

  8. Prevenção e atenção às IST/AIDS na saúde mental no Brasil : análises, desafios e perspectivas

    Este livro descreve os resultados de um excelente e pioneiro projeto multicêntrico de pesquisa de âmbito nacional, o projeto PESSOAS, que examinou as condições clínicas, sociais e comportamentais de vulnerabilidade dos indivíduos com transtornos mentais às infecções e doenças sexualmente transmissíveis, entre as quais o HIV, a sífilis e as hepatites B e C. Este esforço resultou de uma colaboração profícua entre os dois Programas Nacionais do Ministério da Saúde diretamente envolvidos no projeto: o Programa Nacional de DST e Aids e a Coordenação Geral de Saúde Mental. …

  9. Guia para o Cuidador Domiciliar de Pessoas que Vivem com HIV/Aids

    Tendo-se em vista a importância da assistência integral às pessoas vivendo com HIV/aids, o respeito aos seus direitos e a sua dignidade, bem como das ações de prevenção e do amplo acesso ao tratamento para o prolongamento da expectativa e da qualidade de vida das pessoas vivendo com o HIV/Aids, o presente Guia pretende esclarecer, de modo simples e ilustrativo, as situações mais comuns com as quais se deparam os cuidadores domiciliares de pessoas que necessitam de atenção especial. …

  10. Trabalhando com Mulheres e Aids: cartilha de orientação para multiplicadores

    Produzida no âmbito do projeto Reprodução de Vídeos Educativos/Informativos (Projeto 914/BRA/59 - Unesco), com o apoio do departamento de DST, Aids e hepatites Virais do Ministério da Saúde do Brasil, a cartilha, destinada especialmente aos profissionais da saúde e da assistêncai social, tem como objetivo apoiar as atividades de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e Aids junto a mulheres, jovens e adolescentes atendidas pelos serviços de saúde e de assistência social, bem como a difusão das informações sovre sua saúde e seus direitos sexuais e reprodutivos, pilares da cidadania das …

  11. Tendências da epidemia de AIDS entre subgrupos sob maior risco no Brasil, 1980-2004

    O presente trabalho tem por objetivo apresentar as tendências da epidemia de AIDS em grupos populacionais sob maior risco no Brasil no período de 1980-2004. Entre os anos de 1980 e 1988, os casos homossexuais ou bissexuais masculinos correspondiam à maioria. Posteriormente, há um decréscimo importante no papel desempenhado pelos HSH e ocorre um acréscimo nas outras categorias de exposição. Neste sentido, a análise da dinâmica da epidemia de AIDS no Brasil mostra a importância dos grupos HSH e UDI masculinos enquanto grupos de risco diferenciado.

  12. Sem Direito de Amar? A Vontade de Ter Filhos entre Homens (e Mulheres) Vivendo com o HIV

    O presente artigo apresenta os resultados de uma pesquisa com 250 homens portadores do HIV com vida sexualmente ativa em relaçâo ao cuidado com a sua saúde reprodutiva em centros de referência de Aids, comparando-os com estudos realizados com mulheres portadoras. Apesar das conquistas queápermitem a paternidade sem infecção da parceira e da criança, os resultados indicam pouco acolhimento, mesmo nos centros de excelência pesquisados. …

  13. Aids e gravidez: os sentidos do risco e o desafio do cuidado

    "Aids e gravidez: os sentidos do risco e o desafio do cuidado", a partir de uma estudo qualitativo com depoentes soropositos e seus parceiros, busca compreender como o risco da transmissão vertical do HIV é apreendido e reconstruído pelas pessoas vivendo com HIV/Aids no momento de suas decisões reprodutivas. Dentre os resultados apontados, destaca-se o fato de que as questões reprodutivas não sâo explicitadas no espaço dos serviços de saúde. …

  14. República Dominicana: Estigma y discriminación en personas que viven con el VIH

    Este estudio, entre otros objetivos, se propone la obtención de estimadores a nivel nacional de los niveles de estigma y discriminación hacia las personas viviendo con el VIH/SIDA (PVVS) en República Dominicana. …

  15. We can empower young people to protect themselves from HIV. Joint Action for Results, UNAIDS Outcome Framework: Business Case 2009-2011

    The Joint Action for Results: UNAIDS Outcome Framework, 2009-2011 represents a new and more focused commitment to the HIV response and serves as a platform to move towards UNAIDS' vision of zero new HIV-infections, zero discrimination, and zero AIDS-related deaths. It commits the UNAIDS Secretariat and Cosponsors to leverage their respective organizational mandates and resources to work collectively to deliver results.The Outcome Framework focuses on ten priority areas, each of which represents a pivotal component of the AIDS response. …

Pages

Our mission

Supporting education ministries, researchers and practitioners through a comprehensive database, website and information service.